Normas para Registro

Atendendo à determinação da FFB, seguem alterações nas normas para registro no Brasil:

1 - TRANSFERÊNCIA DE PEDIGREES DE OUTRAS FEDERAÇÕES

Os documentos de transferência de propriedade precisam identificar o nome do gato. Para os documentos de transferência impressos no verso do pedigree deverão ter o nome completo do gato escrito a caneta.

 

2 - TRANSFERÊNCIA DE PROPRIEDADE DE GATOS “NOT FOR BREEDING”

Visando possibilitar a identificação do tutor/proprietário de qualquer gato que se encontre perdido, furtado ou em situação de maus tratos, estamos estimulando nossos criadores a registrar a transferência de propriedade de gatos vendidos como pet (not for breeding). Para isso, cobraremos por tempo limitado, o valor de R$10,00 para cada transferência de gatos not for breeding.

Gostaria de lembrar que os gatos que não tiverem a transferência registrada, estarão registrados no CPF do criador.

 

3 - HOMOLOGAÇÕES DE PEDIGREES 

A FFB reconhece somente os pedigrees emitidos pelos membros do WORLD CAT CONGRESS (WCG) ou de entidades governamentais que façam registro em seus países. Os membros do WCG são:

  • Fédération Internationale Féline - FIFe

  • Cat Fanciers' Association - CFA,

  • The International Cat Association - TICA,

  • World Cat Federation - WCF, 

  • Australian Cat Federation - ACF,

  • New Zealand Cat Fancy - NZCF,

  • Co-Ordinating Cat Council of Australia - CCC,

  • Governing Council of the Cat Fancy - GCCF,United Kingdom,

  • Southern African Cat Council – SACC

 

Pedigrees de clubes charter TICA precisam ter o gato registrado na TICA internacional. Qualquer pedigree deve seguir as regras de registro, codificação e conteúdo de sua respectiva federação, ou não serão homologados. A diretoria do Rio Cat Clube se coloca à disposição para ajudar a avaliar a validade de pedigrees antes da compra do gato.

 

4 - GATIL FIFE EMITINDO PEDIGREE EM OUTRA FEDERAÇÃO

Qualquer criador FIFé pode registrar suas ninhadas em outras federações mas precisa fazer o registro primeiro na FIFé. Pedigrees de gatis ativos na FIFé e registrados em outras federações não serão homologados.

 

5 - CO-PROPRIEDADE DE GATOS

 A partir de 01/11/2020 não será aceito copropriedade em gatos, exceto para casais sócios de um mesmo gatil.

 

6 - CRIADORES COM REGISTRO FIFe MEMBROS EM MAIS DE UM CLUBE FFB

Um criador pode ser associado de quantos clubes desejar, mas precisará informar qual será o único clube responsável pelos seus registros. Essa medida visa identificar o clube responsável pelos registros de cada criador e se necessário, medidas éticas de conduta e de criação.

 

Criadores membros de clubes de raças específicas, deverão fazer seus serviços no respectivo clube, quando tratar-se da raça em questão e deverão indicar o clube onde realizarão os mesmos serviços no caso de outras raças.

 

7 - ATESTADOS DE REPRODUÇÃO

Notamos que a grande maioria dos atestados está sendo emitida depois do nascimento dos filhotes. Nós entendemos que um atestado passa a valer apenas após a data de emissão, não tendo valor retroativo para a ninhada anterior. Assim sendo, os atestados para reprodução deverão ser emitidos antes da cruza, ou seja, com antecedência de pelo menos 75 dias do nascimento da ninhada. Lembramos que gatos que receberam avaliação em exposições podem apresentar os CERTIFICADOS no lugar dos atestados, desde que tenha concorrido em categorias de adulto (acima de 10 meses).

NOTA:  Essa medida não afetará ninhadas já nascidas e ainda não registradas ou gatas que já estejam prenhes na data de hoje. Excepcionalmente nesses casos, os certificados ou atestados serão aceitos com data posterior.

 

8 - REGRA SOBRE REPRODUÇÃO DE FÊMEAS COM MAIS DE 7 ANOS DE IDADE

Visando o bem estar dos gatos, fica estabelecido que a partir de 01/01/2021, todas as fêmeas em reprodução com idade superior a 7 anos devem passar por check up veterinário anual previamente ao cruzamento, devendo o criador apresentar o laudo emitido pelo veterinário junto com o mapa de ninhada dos filhotes.

O laudo deverá conter todos os dados da gata, incluindo número de microchip e os dados do proprietário.

 

9 - REGISTRO TARDIO

Segundo regra FIFé, as ninhadas devem ser registradas até os 4 meses para que os filhotes sejam entregues com pedigree. De 4 a 10 meses há a cobrança de multa por pedigree. A partir de agora, qualquer mapa de ninhada enviado acima de 10 meses terá o custo de R$60,00 por pedigree mais uma taxa de registro tardio no valor de R$150,00 por ninhada, além de uma justificativa por escrito. A taxa será multiplicada pelo número de incidências do criador: A primeira ninhada terá a taxa de 150,00. Em caso de reincidência, será cobrado R$300,00 na segunda vez, R$450,00 na terceira, e assim sucessivamente.

 

Orientamos a todos os associados que não ultrapassem o prazo de registro.